URGENTE: Precisamos de doações para pagar o DOMÍNIO e HOSPEDAGEM do Projeto Jogatina.
Qualquer valor é válido!
Para mais informações escrevam para doacoes@projetojogatina.org

Projeto Jogatina

Jogatina
ativa

Chegar até onde a luz não chegou
FTL: Faster Than Light (Windows)
Por Lobim
• Criada em 16 de novembro de 2013
• Essa jogatina já foi visitada 1887 vezes.


    Screenshot contruibuído por um membro do projeto.

    Recentemente postei aqui no Jogatina que havia terminado este jogo pela primeira vez, depois de 30 horas de jogatina. Pois bem, considerando essas 30 primeiras horas como um treinamento, agora o meu objetivo é fazer tudo o que for possível neste jogo. Mas, afinal, o que é possível fazer neste jogo?

    Meus objetivos:
    - Habilitar todas as naves do jogo;
    - Terminar pelo menos uma vez com todas as naves no nível NORMAL*;
    - Conseguir realizar todos os achievements do jogo.

    *Eu não sei se o jogo tem um modo HARD que eventualmente pode ser liberado em algum momento do jogo. CASO isso aconteça, vou verificar a possibilidade de jogar mais 666 horas para passar esse nível, mas, no entanto, não está sendo considerado para essa jogatina.

    57 comentários para
    Chegar até onde a luz não chegou

    1. Somente quem jogou este jogo com algum anseio em terminá-lo sabe a ambição desta jogatina. Mesmo no nível EASY, o jogo é difícil, requerendo movimentos precisos e estratégias pontuais.

      Tenho algumas considerações importantes para fazer. Não vou spoilar o texto todo porque trata-se de aspectos gerais, que podem ser percebidos ao longo do jogo.

      Com relação às naves:
      - Para conseguir as naves, é preciso realizar uma série de tarefas de alguma especificidade, sorte para conseguir encontrar a área específica onde a nave se encontra (depois de realizada essas tarefas) e ter a sorte do evento aleatório necessário para que seja possível ter acesso à nave aconteça de fato;
      - Depois de umas 22 horas de jogo, me impressionei com o fato de só ter conseguido habilitar uma única nave além da primeira, disponível desde a primeira partida. Por isso, corri atrás de descobrir como habilitar as demais naves na internet. Foi a única vez que precisei recorrer a outras instâncias para saber algo sobre o jogo. Talvez, em algum momento, eu posso recorrer a Wiki do FTL para saber alguma informação sobre as armas também, embora eu já saiba bastante sobre elas;
      - Mesmo com as orientações que encontrei, não foi fácil conseguir habilitar essas naves, pois se você não tiver exatamente o que precisa, o evento não tem probabilidade nenhuma de ocorrer;
      - O jogo dá uma dica muito rasa na descrição das naves ocultas do que é preciso para habilitá-las, muitas vezes é apenas o nome da área de onde ela pode ser encontrada.

      Com relação às diferenças entre as naves:
      - Cada nave tem aspectos bem diferentes umas das outras. A Zoltan Cruiser, por exemplo, não tem escudo habilitado no começo, além do próprio escudo Zoltan, característico da nave, enquanto o Kestrel Cruiser não tem sistema de Drone, Cloaking e Teleporter instalado. Por isso, cada nave requer uma estratégia diferente de como manejar seus sistemas para obter sucesso e conseguir avançar. Tanto que na minha partida posterior a que ganhei com o Engi Cruiser, logo depois de ter habilitado o Zoltan Cruiser, eu morri no 5º setor;

      Com relação aos achievements:
      - O Steam não tem um sistema de contagem de achievements do jogo, como na maioria dos jogos, esse sistema está contido dentro do jogo, mas eles estão um pouco dispersos pelo jogo. Pelas minhas contas, são 39 ao todo (sendo 21 gerais, divididos em três categorias, e 18 específicos, sendo três para cada tipo de nave diferente);
      - Os achievements são incrivelmente difíceis de serem conquistados! Há coisas como Ficar com um ponto de vida e conseguir recuperar TODO o sangue da sua nave que são muito difíceis de se conseguir realizar, além de não contribuir em nada para uma estratégia de jogo, só pelo contrário, só atrapalha;
      - Com relação aos achievements gerais, eles podem ser feitos com qualquer nave e você não ganha nada além do selinho bacana da conquista;
      - Com relação aos achievements específicos, eles tem que ser feitos com naves específicas e se você fizer 2 dos 3 de cada nave, além dos selinhos bacanas, você ganha um visual novo para a nave em questão.

      Provavelmente essa é a jogatina mais ambiciosa que já me comprometi a fazer na minha existência até o presente momento.
    2. Meu progresso atual (16/11/13):
      - 5 naves liberadas (5/9)
      - Terminei com 1 nave no modo easy (1/9)
      - Terminei com 0 naves no modo normal (0/9)
      - 9 achievements gerais conquistados (9/21)
      - 2 achievements específicos conquistados (2/18)
      Porcentagem atual: 28% finalizado

      [A porcentagem é aproximada e o valor foi dado a partir de alguns critérios específicos que adotei com base nesses dados de progresso]
    3. "Somente quem jogou este jogo com algum anseio em terminá-lo sabe a ambição desta jogatina. Mesmo no nível EASY, o jogo é difícil, requerendo movimentos precisos e estratégias pontuais."
      Tarefa para o Hércules. Eu já pus umas 50 horas neste jogo e não consegui terminar nem no easy. Cheguei dezenas de vezes na nave mãe e morri.

      Estou de queixo caído com seu progresso. Desejo mesmo que você consiga cumprir o objetivo da jogatina.

      E já viu que no inicio do ano que vem sai uma update enorme, e gratuito, para o FTL?
      [LINK EXTERNO]
        • Eu acho que não vão mexer na dificuldade. Vai continuar sendo brutal. E pode apostar que a versão Steam vai receber o update.
    4. Consegui ganhar no fácil com o Kestrel Cruiser, mais um avanço!

      Fiz também minha melhor partida, também com o Kestrel Cruiser, cheguei até a segunda parte do final boss e morri, numa partida em que fiz minha melhor pontuação até o momento.
    5. Hoje fiz uma das minhas partidas mais estratégicas. Para a minha surpresa, não entrou no meu top 5 de High Scores e, analisando as estatísticas no final da partida, percebi que com muito menos recursos, consegui avançar mais. Provavelmente, se eu não tivesse falhado em alguns momentos, teria conseguido terminar pela primeira vez no normal.

      O meu status foi: No modo normal, cheguei com o Kestrel Cruiser na última parte do final boss. Foi a luta mais emocionante que já tive contra este chefe: na segunda parte, fugi da luta porque tava todo ferrado, consegui me restaurar, voltei, derrotei ele com 1 de HP, consegui restaurar meu sangue com um Hull Repair e acabei perdendo para a terceira e última parte.
    6. Meu progresso atual (23/12/13):
      - 5 naves liberadas (5/9)
      - Terminei com 2 naves no modo easy (2/9)
      - Terminei com 0 naves no modo normal (0/9)
      - 9 achievements gerais conquistados (9/21)
      - 4 achievements específicos conquistados (4/18)
      Porcentagem atual: 39% finalizado
    7. 70 horas de jogo.

      Meu progresso atual (05/01/14):
      - 5 naves liberadas (5/9)
      - Terminei com 2 naves no modo easy (2/9)
      - Terminei com 0 naves no modo normal (0/9)
      - 11 achievements gerais conquistados (11/21)
      - 5 achievements específicos conquistados (5/18)
    8. Agora, com 78 horas de jogo, registro aqui que terminei FTL pela primeira vez no modo NORMAL com o Kestrel Cruiser. Eita jogo difícil!

      A partida foi muito boa! Consegui fazer boas estratégias e praticamente cheguei na última parte do final boss zerado, sem nenhum míssil inclusive e com uns 3 Drone Parts. Contando migalhas, milagrosamente, consegui ganhar com um Burst Laser II e um Ion Blast Mark II (apenas isso de armamento!).

      Meu progresso atual (06/01/14):
      - 5 naves liberadas (5/9)
      - Terminei com 2 naves no modo easy (2/9)
      - Terminei com 0 naves no modo normal (1/9)
      - 11 achievements gerais conquistados (12/21)
      - 5 achievements específicos conquistados (5/18)
    9. Agora, com 84 horas de jogo registradas, consegui terminar com o Engi Cruiser no nível Normal pela primeira vez. No entanto, ainda falta pegar os dois achievements da nave em questão, o que não é tão difícil, pra dizer a verdade.
    10. Hoje de madrugada ocorreu algo fantástico, inacreditável, soberbo!

      Fui jogar pela primeira vez com a Federation Cruiser, para ver como era, já que havia conseguido terminar com o Kestrel e com o Engi. Embora tenha jogado no Easy, fiquei impressionado pelo fato de ter conseguido terminar com essa nave DE PRIMEIRA! Sem ter ideia dos esquemas dela de cara, consegui derrotar o final boss com ela, inacreditável.

      Agora preciso terminar com ela no Normal, eu, particularmente, não acho que vá ser muito difícil.

      Meu progresso atual (10/02/14):
      - 6 naves liberadas (6/9)
      - Terminei com 3 naves no modo easy (3/9)
      - Terminei com 2 naves no modo normal (2/9)
      - 13 achievements gerais conquistados (13/21)
      - 5 achievements específicos conquistados (5/18)
      Porcentagem: 43% finalizado.
    11. 90 horas de jogo. Pouco avanço até agora.

      Na minha melhor partida com o Federation Cruiser no normal (a última), morri no 6º setor após ser humilhado por uma nave fortemente armada (considerando o fato que eu também estava bem armado). Percebi que preciso ter três camadas de escudo até o quinto / sexto setor, para facilitar a minha vida.

      Excetuando pelo fato dessa nave não ter suporte ao sistema de cloaking (que foi substituído pelo de artilharia), ela aparenta ser melhor de jogar (entenda melhor como mais fácil) se comparado às demais que joguei até então, ficando bem equiparada a Engi Cruiser.
      • Saiu! É só abrir o Steam e deixar atualizar.

        Dei uma jogada relâmpago. Você escolhe se vai habilitar o conteúdo Advanced ou não na hora de começar a partida. Notei que além da dificuldade normal e easy tem o hard também. Já existia este nível de dificuldade antes? Não lembro. Deram uma polida em pequenos detalhes na interface e gráficos também. E agora tem a melhor coisa de todas, você pode salvar a posição dos tripulantes na nave e fazer eles voltarem aos seus postos com um botão.
        • Eu vi que tinha saído, fui testar ontem mesmo, mas infelizmente não consegui abrir porque sempre que tento fazê-lo, meu PC dá tela azul (um provável conflito com a placa de vídeo, preciso tentar atualizar os drivers, parece um problema chato de resolver - só dá com este jogo).

          O nível Hard é uma das novidades desse modo.
        • Que sacanagem! Espero que você consiga resolver logo este problema.

          Se terminar no easy já difícil, fico imaginando o hard. Depois o povo fica falando de Dark Souls. rs
    12. O projeto jogo de navinha, somado com as coisas da faculdade e da casa, tem me deixado com pouco tempo para conseguir dar mais atenção para essa jogatina. Porém, esporadicamente eu tento jogar umas duas partidas com a Federation Cruiser no Normal, mas até agora não cheguei NENHUMA VEZ no final boss com ela, devo ter, pelo menos, umas 10 horas com essa nave ainda pela frente... o Cloaking faz uma falta desgraçada.
    13. Hoje finalmente cheguei em 100 horas, marcadas pela Steam.

      Fiquei um bom tempo sem jogar porque o jogo está entrando em conflito com a minha placa de vídeo, fazendo com que dê tela azul, impossibilitando de jogar. No entanto, as vezes eu consigo jogar no PC do meu colega de quarto aqui da república, que tem um PC forte pra caramba e tem o jogo instalado, só logo na minha steam e pronto (ainda bem que o jogo deixa o save armazenado na nuvem).

      Fiz uma boa companha com a Federation Cruiser, a melhor no nível Normal até agora, de acordo com as estatísticas. Fico feliz, porque desde que troquei de PC em janeiro que não tenho jogado-o com frequência. Vamos aos poucos, mas uma hora vai, eu espero...
    14. UOU! Sensacional, cara! Acabei de fazer a minha partida mais tensa, complicada, estratégia, suada fria do universo!

      Venci o magnífico final boss com a Federation Cruiser depois de uma partida FODA, perdão o palavrão, mas nada expressa tão bem. Eu cheguei no setor 8 crente que iria perder, porque eu não tinha Hull Repair e, para piorar, nem Cloaking eu tinha, por ser uma característica da nave (embora, na expansão, dê para comprar, mas não dá para colocá-lo no lugar de Crew Teleporter nem de Drone Schematic). Em outras palavras, eu consegui ganhar do final boss com uma única barra de sangue, sem a necessidade de precisar reabastecer.

      Segue a imagem do final dos finais da luta, enquanto aguardava o meu BEAM abastecer para destruí-la finalmente.

    15. Meu progresso atual (15/06/2014):
      - 6 naves liberadas (6/9)
      - Terminei com 3 naves no modo easy (3/9)
      - Terminei com 3 naves no modo normal (3/9)
      - 13 achievements gerais conquistados (13/21)
      - 8 achievements específicos conquistados (8/18)

      -----------------------------------------------------------

      Não tenho certeza quanto ao número de achievements, preciso ver isso numa outra hora. Como vocês podem ver, dado o compromisso inicial da jogatina, eu não estou usando os recursos da Advanced Edition. Deixo-a desabilitada, no entanto, ainda assim pude perceber alterações na versão clássica, muitas delas pra melhor, sem dúvidas. Estou com 103 horas de jogo.
    16. Fiz mais uma partida hoje, nesse meu PC de BAGULHOS que, embora seja ruim, consegue rodar FTL.

      Foi a partida mais fácil de todas. Joguei com o Mantis Cruiser (uma nave que só tinha jogado uma vez antes e morrido no setor 4) no EASY. Não sei se é impressão minha, mas acho que facilitaram o EASY com a expansão. Eu consegui muitos scraps (bati o meu recorde de scraps coletados) e eu tinha dinheiro sobrando já no setor 6. Passei por uns 3 ou 4 setores sem tomar dano, no máximo de 1 ou 2 mísseis no total. Além disso, percebi que o final boss tinha alguns recursos a menos, não sei se isso se deve ao nível de dificuldade, ou à nave que estava usando, ou aos dois.

      No entanto, não vou negar que apesar do dinheiro obtido, eu fui muito estratégico. Fiz alguns testes com a opção de EVADE, que era o único recurso que, até então, nunca tinha dado muita bola. Percebi que ele pode ser muito útil em algumas ocasiões. Além disso, montei uma tripulação 100% funcional.

      A batalha final foi muito fácil, todas as partes. Mal tomei dano ou precisei usar os meus drones. Acho que estou pronto para ir para o modo Normal com essa nave.

      Ah, consegui uns achievements (2 da própria nave, fazendo eu abrir o layout B da Mantis Cruiser) também e habilitei a nave SLUG CRUISER. Depois eu atualizo a tabelinha, porque esse PC é tão ruinzinho que preciso escolher entre deixar o jogo ou o navegador aberto...
    17. Meu progresso atual (15/07/2014):
      - 7 naves liberadas (7/9)
      - Terminei com 4 naves no modo easy (4/9)
      - Terminei com 3 naves no modo normal (3/9)
      - 14 achievements gerais conquistados (14/21)
      - 9 achievements específicos conquistados (9/18)
      Porcentagem: 55% finalizado.
    18. Hoje tentei jogar com a Mantis Cruiser no normal. Como esperado, não terminei (morri na segunda parte da flagship / final boss).

      Teve uns eventos aleatórios que me ferraram muito (como dois eventos em que em cada um deles um tripulante da minha nave virava meu inimigo e eu tinha que matá-lo - o que é uma merda, pois perdi tripulantes importantes), além disso, não tinha como fugir de passar por um setor de Nebula.

      Por um tempo consegui manter a ordem, mas foi nesse setor de Nebula que começou o azar: tive que fugir de várias lutas e perdi a chance de conseguir um dinheiro precioso. Aos trancos e barrancos (fugindo de várias lutas), cheguei no final boss sem cloaking (sistema), mas com Hull Repair (drone) e Breach (míssil), o que não adiantou muito, pois na segunda parte do boss eu fui massacrado.

      No entanto, já entendi o esquema da Mantis Cruiser, então creio que não precisarei de muitas horas para conseguir terminar com ela no modo normal. Pelo menos eu espero...
    19. Meu progresso atual (26/12/2015):
      - 7 naves liberadas (7/9)
      - Terminei com 5 naves no modo easy (5/9)
      - Terminei com 4 naves no modo normal (4/9)
      - 17 achievements gerais conquistados (17/21)
      - 10 achievements específicos conquistados (10/18)
      Porcentagem: 60% finalizado.

      Fazia tanto tempo que não atualizava que nem me recordo direito os critérios que usava para fazer a porcentagem... Devia ter anotado isso em algum lugar para saber. Paciência.

      Eu fiquei um bom tempo sem atualizar aqui, mas como dá para ver, tive bons avanços. Consegui achievements gerais bem difíceis de serem alcançados e estava focando mais em terminar o jogo com as naves que já havia liberado, ao invés de ficar liberando mais naves (o que me impossibilita de conseguir achievements de naves específicas, no caso, das que eu não liberei ainda).

      -----------------------------------------------------------

      Sobre minha última partida:

      Meu objetivo era APENAS conseguir a conquista "Living off the land", que consistia em chegar no último setor sem comprar NADA na store, apenas reparos estavam liberados. No entanto, você podia dar upgrades nos sistemas da sua nave livremente.

      Obviamente, conhecendo o jogo, sabia da imensa dificuldade que seria conseguir esse achievement no modo NORMAL, então não hesitei em tentar no modo EASY. A minha dificuldade, porém, era saber qual nave usar, portanto.

      A princípio, acreditei que a Stealth Cruiser poderia ser uma boa, por ela ter Cloak nativo, uma grande quantidade de Engines e o augmentation Long-Ranged Scanners. No entanto, ela não tinha o sistema de escudos nativo, então eu precisaria comprar... mesmo com todas essas qualidades, seria praticamente impossível chegar no último setor sem qualquer escudo. Depois achei que a Zoltan Cruiser poderia ser interessante, dado que ela tem Zoltan Shield, que poderia me permitir segurar alguns tiros enquanto o JUMP carregava, mas logo vi que ela fraca demais para essa função. Pensei na Kestrel... mas logo acabei caindo para a Federation Ship que, como já devo ter dito anteriormente, é uma nave apelona e a mais forte das que eu tenho liberadas. Carrego um carinho especial por essa nave, pois foi com ela que eu tive as minhas melhores aventuras nesse jogo, dessa vez não foi diferente.

      Resultado: Não só consegui ganhar o achievement, como também fiz algo que imaginava ser impossível: consegui ganhar o jogo também. Eu estava sem drones, sem teleporter, sem cloak... só com força e coragem. Foi uma luta incrível. Acredito que isso talvez só tenha possível porque o nível easy foi nerfado com a expansão (o que não acho ruim, pensando em quem está começando a jogar), mesmo eu habilitando a opção para não usar as exclusividades da expansão.

      Imagem do fim da luta:

    20. Meu progresso atual (31/03/2018):
      - 8 naves liberadas (8/9)
      - Terminei com 5 naves no modo fácil (5/9)
      - Terminei com 4 naves no modo normal (4/9)
      - 17 conquistas gerais conquistadas (17/21)
      - 10 conquistar específicos conquistadas (10/18)

      Como podem observar, nenhum grande avanço. Na verdade, eu nem lembro como liberei a 8ª nave, que é a única diferença entre a última vez que postei.

      -----------------------------------------------------------

      Recentemente voltei a jogar, depois de ter ficado um bom tempo sem jogar... não vou saber precisar o quanto. Estava disposto a tentar novas estratégias, pois eu tinha o hábito de tentar sempre da mesma forma... em geral, a despeito das minhas últimas vitórias terem sido diferentes, eu julgava imprescindível ter coisas como: cloak (sistema), hull repair (drone) e o míssil Breach.

      Porém, comecei a trabalhar com outros elementos que não havia explorado. Menciono três principalmente: (1) as habilidades individuais dos meus tripulantes; (2) um augmentation chamado "Shield Charge Booster"; e ?(3) manter o mais constante possível a esquiva da minha nave.

      Sobre (1), acerca das habilidades individuais, eu só me importava anteriormente com a melhoria das habilidades de briga (hand to hand), porém, percebi que trabalhar bem com as demais, especialmente a de pilotagem, maquinário, escudo e armamento poderia ser muito útil também. A mera presença de um personagem, sem habilidades, nesses sistemas já melhora a eficácia do local em questão em 10% (e aumenta 5% de esquiva na pilotagem e no maquinário, cada um). Com as habilidades amplamente desenvolvidas, a porcentagem aumenta consideravelmente! Observe:



      Aumentar 20% da esquiva (considerando pilotagem + maquinário) e 30% do total de velocidade de recarga do escudo e diminuir 20% do tempo de recarga do armamento é algo que pode facilitar muito! Eu investi principalmente nos itens defensivos, que foi onde senti uma eficácia real. No armamento senti uma melhora, mas foi baixa, além disso, há uma dificuldade em conseguir a habilidade nesse setor, pela dificuldade de acelerar esse processo (como é possível em algumas lutas que o inimigo, por exemplo, não consegue, como o seu armamento, atravessar meus escudos).

      Em (2), esse augmentation aumenta a velocidade de recarga do escudo em mais 15%. Se você somar com um personagem que tem a habilidade desenvolvida plenamente, o escudo conseguirá ser carregado em uma velocidade 45% mais rápida que a inicial. Usando o escudo dessa forma, dificulta muito para o inimigo acertar os tiros em sua nave, sendo muito útil principalmente contra lasers.

      Já (3) facilita porque aumentar a esquiva significa que amplia a probabilidade do inimigo atirar em você e errar o tiro. Usar e abusar disso, melhorando, por exemplo, o maquinário, pode ajudar em muitos momentos.

      -----------------------------------------------------------

      Em minha última luta, consegui ganhar usando esses recursos. Ganhei sem hull repair e mantive mais de 60% do meu casco intacto até o fim da 3ª parte da batalha contra a nave-mãe-monstrona. Eu estava insistindo, em lutas anteriores, em priorizar o teleporte de tripulantes em relação à invisibilidade, mas a invisibilidade de 5 segundos é importantíssima na terceira parte da luta final, porque nesse momento, a mestre se utiliza de um poder forte que ela atira vários tiros, uns 10, de uma só vez e, se eles atingirem sua nave, dão MUITO dano.

      Resumindo, na minha última luta, em que utilizei a nave padrão (Kestrel Cruiser), eu utilizei o seguinte, só para constar o registro:

      - Duas armas Burst Laser II (3 tiros, 2 energias cada)
      - Míssil Artemis (2 de dano, 1 energia)
      - Bomba Breach Bomb II (3 de dano, 2 energias e alta chance de abrir uma fenda)
      - Drone System Repair
      - Augmentation Shield Charge Booster
      - Augmentation Long-Ranged Scanners (dá informações sobre os pontos ao qual se vai viajar)

      Além de tripulantes com habilidades plenamente desenvolvidas em cada um dos setores, exceto conserto e briga, que são mais difíceis de conseguir.

      Agora a meta é conseguir ganhar no normal com a Zoltan Cruiser e aí sim continuar a saga aqui de onde parei.
    21. Comecei uma jogatina ontem na madrugada e pausei-a por conta do sono. Continuei-a agora a tarde e derrotei a nave-mãe-monstrona novamente, porém, dessa vez consegui continuar com o objetivo da jogatina e terminei-a com a Zoltan Cruiser na dificuldade normal. Fiquei feliz, porque foi a primeira vez desde que parei que joguei com outra nave que não a padrão (Kestrel) e finalizei sem grandes dificuldades.

      Agora tenho um total de 225 partidas jogadas e 13 vitórias, contando 153 horas de jogo. Agora acho que vou tentar com a Stealth Cruiser que é uma nave bem peculiar... não sei, preciso decidir entre ela, a Rock Cruiser e a Slug Cruiser.

      Meu progresso atual (31/03/2018 - a tarde):
      - 8 naves liberadas (8/9)
      - Terminei com 5 naves no modo fácil (5/9)
      - Terminei com 5 naves no modo normal (5/9)
      - 17 conquistas gerais conquistadas (17/21)
      - 10 conquistas específicas conquistadas (10/18)
      • Uma pena que o jogo tem me tomado mais tempo do que deveria... por conta disso e para não resistir a possíveis "recaídas" vou desinstalar o jogo por enquanto... uma pena, porém, não posso ficar para trás por conta do jogo. Ele pode ficar para depois.
        • Como eu me liberei nos fins de semana, acabei de fazer uma jogatina... para não iniciar as aventuras com outras naves, decidi pegar as conquistas restantes da Engi Cruiser e consegui sem dificuldades no modo fácil... inclusive, consegui facilmente derrotar a nave-mãe.

          É nítido que deixaram o modo fácil de fato mais fácil após a atualização que saiu em 2014... Não sei dizer se houveram outras atualizações significativas após essa época.
    22. Pingback: writeessay

    23. Pingback: Cialis 5 mg

    24. Pingback: Cialis online

    25. Pingback: Buy cialis online

    26. Finalmente de férias! Resolvi jogar uma partidinha com a Rock Cruiser, que era uma nave que nunca tinha jogado.

      Não é uma nave muito fácil. Embora ela inicie com todos os recursos básicos, todas suas armas iniciais necessitam de mísseis, então é preciso depender da sorte das lojas aparecerem com armas decentes. Decidi investir pesado em mísseis, drone e um beam (raio) que me ajudou bastante (Halberd Beam). Consegui vencer no modo fácil, mas certamente é por conta da facilitada que deram após o lançamento da expansão. Se eu fizesse o mesmo jogo no modo normal, jamais venceria. Cometi alguns vacilos juvenis, porém, apesar de tudo, consegui vencer sem tantos problemas no final. Curiosamente, tive mais dificuldade na terceira-parte da nave-mãe.

      Meu progresso atual (17/07/2018 - a tarde):
      - 8 naves liberadas (8/9)
      - Terminei com 6 naves no modo fácil (6/9)
      - Terminei com 5 naves no modo normal (5/9)
      - 17 conquistas gerais conquistadas (17/21)
      - 10 conquistas específicas conquistadas (10/18)
    27. Dei uma jogadinha agora de madrugada... com a Rock Cruiser no normal.

      O decorrer da partida foi ruim. Gastei muito dinheiro com consertos e coisas supérfluas, foi um milagre ter chegado no oitavo setor. Porém, o final foi emocionante. Não consegui derrotar a nave-mãe, mas, surpreendentemente, cheguei na terceira parte, sem drones, sem cloak, sem teleporte. Sequer imaginava que isso seria possível.

      A segunda parte da nave-mãe, que normalmente é mais difícil, ganhei de uma forma implacável: jogo rápido, não deixei nem usar o drone power control (aquela apelação maldita da nave-mãe) uma única vez. Fui sangue frio e objetivo em atingir o que precisava e ganhar "por pontos". Isso não foi possível na última parte por conta do maldito escudo de Zoltan, embora tenha conseguido destruí-lo em um único ataque, foi muito tempo perdido, sem chance de conseguir reverter a situação. O resultado não podia ser outro: uma derrota.

      Porém, vale colocar que foi minha primeira batalha com a Rock Cruiser no modo normal. Não é uma nave muito fácil de usar. Os Rocks são muito lentos para fazer qualquer coisa e começar apenas com míssil faz você ter que perder um tempo buscando alguma arma minimamente decente para que consiga avançar. Foi um resultado excelente para uma primeira luta, considerando as atribuições da nave.
    28. Pingback: Buy cialis

    29. Pingback: buy cheap cialis in canada


    Tabela de caretas e tags +
    Os comandos personalizados disponíveis são:
    [b] negrito [/b]
    [i] itálico [/i]
    [u] sublinhado [/u]
    [s] riscado [/s]
    [x] spoiler [/x]
    [-] bolinha indicadora de lista

    Deixe uma resposta

    Assinar comentários desta página via RSS

    Projeto Jogatina

    "Prepare for your doom!"
    Altered Beast
    "Jogatina para Jogadores Honestos."

    © 2018 Projeto Jogatina
    © 2018 Igreja do Famicom Invisível
    © 2018 NES Archive
    Idealizado por Pastor Cospefogo.
    Todas as marcas, jogos, personagens e produtos aqui mencionados são propriedades de seus próprios autores.
    Todos os comentários e análises são de responsabilidade de seus respectivos autores.
    O sítio Jogatina não tem nenhum vínculo ou objetivo comercial. Gamepad icons by Deleket (Jo Mendoza).
    Voltar ao topo