URGENTE: Precisamos de doações para pagar o DOMÍNIO e HOSPEDAGEM do Projeto Jogatina.
Qualquer valor é válido!
Para mais informações escrevam para doacoes@projetojogatina.org

Projeto Jogatina

Jogatina
fracassada

Como uma onda no mar
Legend of Zelda, The - Wind Waker HD (WIIU)
Por Bispo Snake
• Criada em 20 de maio de 2014
• Essa jogatina já foi visitada 1314 vezes.


    Screenshot contruibuído por um membro do projeto.

    Rezando para não fracassar novamente.

    29 comentários para
    Como uma onda no mar

    1. Entrei na Forest Haven e tirei uma sujeira que estava na cara da Deku Tree. E prestes à conseguir a pérola de Farore, descobrimos que Markal sumiu depois de entrar na Forbiden Fortress.

      Já que ninguém mais no jogo tem um gorro verde e uma espada...
      • Bom, depois de muita peleja dentro da primeira dungeon, a Deku Tree, consegui descolar o bumerangue (provavelmente a arma dessa dungeon). Derrotei o middle-boss também, uma libélula maldita cheia de bolinhas espinhudas, e agora devo estar indo até a sala do boss dessa dungeon.

        Com o tempo escasso, agora é assim. Minhas jogatinas ao invés de passar por uma dungeon inteira me permitem passar metade dela. =)
      • Garotinho-folha Markal resgatado e boss da primeira dungeon batido. Lembrou bastante o boss que fica dentro do Jabu-Jabu em Ocarina of Time, engraçado.

        Bom, Farore's Pearl recuperada e agora vamos para a segunda pérola. Quando chegamos (eu, Toon Link e o barco que fala) à ilha mais à noroeste para falar com um tal Jabun (veja só que coincidência), parece que a ilha havia sido tomada pelas trevas e Jabun havia fugido. Batemos um papo com o carteiro-águia e ele disse que Tetra e os piratas talvez tivessem informações sobre o paradeiro de Jabun. E agora? Ilha Windfall talvez?
      • Fui para Windfall Island e encontrei o navio dos piratas atracado lá. Fui até o bomb-shop e descobri que os piratas e Tetra fizeram o dono do bomb-shop de refém para poder roubar bombas e ir até Outset Island pegar o tesouro de Jabun... Coincidentemente, eu também preciso pegar a pérola de Jabun. Feito isso, meu navio-dragão agora pode soltar bombas pelos ares.

        Fomos até Jabun e conseguimos a outra pérola, agora meu simpático navio disse que preciso botar todas essas pérolas que consegui em altares espalhados pelo mapa. E então, essa é a próxima tarefa :)
        • Esse jogo é demais, cara. Ainda lembro — Eu jurava que nunca iria adentrar na nova geração da época (Game Cube estava bombando) e acabei comprando o Cubo do Trakinoso. Wind Waker veio junto! Nossa... Deslumbre total. Pra mim ainda é o Zelda que mais me divertiu!

          Abraxas, Bispo!
      • Avançando mais um pouco dentro do Temple of the Gods. Empaquei agora numa parte em que tenho que trazer uma estátua perto de mim e tem raios impedindo minha passagem pra chegar perto dessa estátua. E uma estranha caixa feita de pedra no meio da sala.

        A caixa deve ter papel importante nesse puzzle.
      • Tower of Gods vencida.

        A tal caixa serve para se pegar impulso e ir para o lado de lá da cerca elétrica. Daí consegui conduzir o último ídolo de pedra para a sala principal (depois de um século pra lembrar que tinha de dar tchau pro ídolo começar a andar...)

        Rolou uma boss fight muito legal também, deu um trabalhinho pra vencer mas passou. Depois disso, meu barco falante me levou para o castelo de Hyrule (eu acho) enquanto ele era invadido por Ganon no começo do jogo (eu acho). De lá, com o tempo congelado, eu peguei a Master Sword. Aí ficou tarde, não consegui desviar dos golpes dos inimigos enquanto lutava depois que o tempo descongelou, e salvei o game pra continuar depois. Vamos ver o que o futuro nos reserva depois da Master Sword.

        Bônus / spoilers (esse lance de copiar screenshots do WiiU é sensacional):







      • Aconteceu bastante coisa, mas num resumão spoirlerístico: Com a espada, fui até Forsaken Fortress. Precisei derrubar a porta de madeira do lugar com a bomba equipada no barco, e depois de pelejar por dentro do templo, consegui um martelo de caveira, capaz de "baixar" obstáculos e passar - mais ou menos como os demais martelos da série Zelda.

        Chegando no rodapé da torre mais alta, Tetra apareceu com seus piratas e ajudou a libertar Aryll, a irmã de Link. E ela reconheceu a espada...

        No alto da torre, lutei contra aquele pássaro gigante com penas fluorescentes, quebrei a proteção do rosto dele à marteladas e taqueilheopau.

        Depois da luta, subi até o quarto mais alto da torre mais alta para confrontar Ganon com a espada em punho. Fato é que não consegui muita coisa, pois a espada não estava totalmente carregada de poder - segundo Ganon - e Tetra invadiu a cena para tentar ajudar. Como era esperado, Tetra era a reencarnação de Zelda =)

        Ganon explicou que a Master Sword era na verdade também uma chave que o mantinha preso, e assim que Link a tirou do pedestal, removeu o selo que o prendia.

        No momento em que Ganon iria acabar com Zelda e Link, os homens pássaro os resgataram de dentro do quarto da torre, e aquele dragão vermelho gigante do começo do jogo apareceu pra por fogo em tudo.

        Fomos levados perto da entrada do Temple of Gods, e uma voz disse para entrarmos na câmara onde estava a master sword. E assim que entramos lá, tudo fez sentido: O rei de Hyrule nos esperava, e disse que há muito tempo, os deuses haviam selado Hyrule em baixo da água para manter Ganon aprisionado. A parte da água até agora, seria a "parte de baixo de Hyrule". E no fim das contas, o rei de Hyrule era o espírito que guiava o barco de Link... Pelo menos foi isso que eu entendi =)

        Cabe agora à Link reforçar a Master Sword e combater o mal supremo. O rei / barco nos disse que existem 2 templos que precisam ser visitados para isso, e que existem 8 pedaços da Triforce da Coragem para serem encontrados também... E que, embora a entrada de Hyrule pelo Temple of Gods esteja fechada, existem outras entradas no oceano que levam à esses 2 templos aí para melhorar a Master Sword. Pelo jeitão, a aventura começa agora!

        Será que Hyrule vai ser um lugar "andável"? Esse jogo está ficando muito legal!
      • Depois de sair do Temple of Gods, subi o mapa para tentar encontrar o primeiro sábio e dar um grau na espada.

        Uma passada rápida por Windfall Island antes, consegui na caixa de correio pegar um mapa enviado por Tingle, com várias localizações de partes da Triforce da Coragem. A coisa começa a tomar corpo...

        Subindo em direção à tal ilha do sábio, encontrei novamente um peixe que fala, depois de jogar ração para peixes para ele (hue). Ele disse que eu deveria ir para o sul / leste e encontrar uma ilha congelada e pegar um item que me fizesse pesado feito ferro, e então poder entrar na ilha do sábio, onde um vento fortíssimo me impedia de entrar.

        Desci até a ilha congelada e... lá estava o peixe falante de novo esperando por mais ração. Aí me deu outra direção, em que eu teria que ir e conseguir um item para derreter a geleira da ilha congelada e conseguir entrar.

        Começo a achar que esse peixe está me fazendo andar em círculos pelo mapa só para ganhar comida...
      • Muitas, muitas atualizações nesse log.

        Os itens que derreteriam a ilha da geleira e congelaria o ilha do vulcão, depois de muito bater a cabeça, eram duas flechas mágicas.

        Chegando na entrada da ilha "Mother & Child" por indicação do peixe falante, encontrei a entrada do lugar onde estavam as flechas. Não havia como entrar nessa ilha... E como disse, depois de bater muito a cabeça, precisei chegar perto de um ciclone no meio do mar, bem próximo dessa ilha, e atirar umas flechas no bicho que comandava o ciclone... Aí ele me deu uma canção pra poder viajar com o barco por diversos cantos do mapa, e um dos lugares era exatamente dentro da ilha "Mother & child".

        Dentro da ilha, uma fada com ar fantasmagórico me deu o upgrade para a flecha, eu poderia com poder mágico atirar flechas de gelo e de fogo.

        Voltando para as duas ilhas, na congelada eu consegui a Iron Boots e na do vulcão consegui o Power Bracelet (claro, sem antes não quebrar muito a cabeça e entender que precisaria derrotar todos os monstros dentro do vulcão). Engraçado que na ilha congelada tinha uma sala com vários monstros presos congelados dentro de cristais, mas não consegui enfrentá-los...

        Enfim, de posse dos dois itens, fui primeiro até a ilha ao sul onde haveria um sábio - apesar da Iron Boots, não consegui entrar na ilha ao norte... Não manjei o que tinha de fazer. E na ilha ao sul, aprendi mais uma canção e encontrei o espírito do sábio da Terra, que havia sido morto pelo monstro que habitava a ilha... E esse sábio (sábia na verdade, era uma Zora) disse que alguém precisaria tocar a música com um instrumento parecido do dela, uma harpa, para poder abrir a porta do Templo da Terra.

        Onde estaria essa harpa e quem ocuparia o cargo de sábio do Templo da Terra? Depois de quebrar mais um pouco a cabeça, voltei até Dragon Roost Island e re-encontrei a garotinha-pássaro Medli. Ela por sinal estava tocando uma harpa no alto de Drago Roost Island... E ao tocar a música da Terra com ela, ela desmaiou e teve uma visão em que a sábia Zora lhe havia explicado à situação e o que ela deveria fazer.

        Agora, Link e Medli partem em direção ao Templo da Terra para melhorar a Master Sword e por um fim àquele monstro. Que monstro será? Que participação terá Medli nesse templo?
      • Infelizmente, não dá mais pra mim. No link que eu vou deixar abaixo, o cara lista basicamente todas as coisas que me desanimaram - e a gota d'água, a tal da Triforce Shards quest que simplesmente surgiu do nada pra dar maior longevidade ao game. Totalmente sem sentido.

        Não se joga como Zelda, não parece Zelda. Na minha opinião, Aonuma estragou o jogo. Tem gente que gosta demais, mas eu não consigo entender a diferença entre jogar esse jogo e resolver um problema aqui no serviço. Vai pra gaveta, quem sabe um dia que eu tiver mais paciência eu tento jogar ele de novo até o fim, mas uma pena. Talvez a minha maior decepção no universo gamístico até agora tenha sido esse jogo. Uma pena.

        [LINK EXTERNO do porque Zelda WW não me agradou também]
        • Caramba... Eu adorei. Não conseguiria abandonar um Zelda assim. Mas tenho que concordar. Não tem cousa pior do que o lance do "encher linguiça" no jogo. Isso me lembra que sempre, sempre tive raiva dos Rockman quando tem que matar todos os chefes de novo, antes do Dr. Wily!
        • Concordo. Cara, eu fiquei das 10:30 da noite ontem até à 1 da manhã, adivinhando que teria de usar um mapa do Tingle pra encontrar os pedaços da Triforce, e depois pegar o primeiro pedaço em Windfall, depois de ficar uma hora passando por buracos infinitos e matando inimigos infinitos.

          Porque o Aonuma não transformou essa busca por pedaços em Dungeons ou Templos bem feitos, com vários quebra-cabeças, assim como sempre é nos jogos da série? É muita adivinhação e labuta, e pouca recompensa - embora o "overworld" dele seja repleto de coisas para se fazer.

          Como eu disse mesmo, essa última quest que eu tive de adivinhar aí foi a gota d'água, quem sabe um dia eu volto. Mas por hora, vou jogar ou o Oracle of Ages ou Minish Cap pra tirar o gosto amargo.

          Uma pena, sempre quando o Aonuma põe a mão num Zelda, ele deixa uma perna solta, mas dessa vez ele estragou a sequência inteira de eventos. Em termos de gameplay, na minha opinião o jogo está quebrado. Cadê as dungeons, assim como é em Ocarina?

          Enfim, agora já era. Um dia eu talvez volte nisso aqui.
        • Se bem me lembro alguns pedaços estão em templos. Não lembro direito. Mas o lance dos mapas do Tingle é dito por ele mesmo. Se não me engano, quando você salva o Tingle, e recebe aquele mapa rascunho dele, ele diz que você pode levar qualquer mapa que ele decifra. Acho que outros personagens te dizem isso também.

          Mas enfim, é isso. Tem hora que a jogatina passa do ponto e vira obrigação. Nessa hora é melhor deixar de lado mesmo e partir para outra.
        • Eu tentei levar mapas pro Tingle também, Fred. Só que todos os que eu tenho aparentemente estão abertos, e não lembro de ter visitado o Tingle antes naquela ilha dele. E ele só diz que quando eu tiver mapa novo, pra eu levar pra ele...

          Ou seja, outra coisa que não entendi. Se eu nunca levei meus mapas pra ele, como ele diz que não tem mapa novo - apesar dos mapas estarem abertos? O que exatamente ele "decifra"?
        • Aqui tem algumas mudanças da versão do GC pra WiiU. Aparentemente ficou mais jogável, embora eu não tenha pego nenhum desses upgrades aí. Mas mesmo assim, a quest da Triforce ainda me é o fim da picada.
      • Eu curti demais o jogo na época. Comprei do GameCube do Trakinão, veio com Mario Sunshine, RE1 Remix e Wind Waker. Me lembro de ir buscar o pacote no correio num sábado de manhã bem na hora que um temporal terrível estava chegando. Chegando em casa liguei o console abaixo de relâmpagos mesmo... Jamais esquecerei a sensação de jogar Mario Sunshine e Wind Waker pela primeira vez.

        Somado a isso, eu nunca tinha tido um console 128bits antes. Nos anos dourados, eu fui somente até o PSX (O N64 nem conto, por que não curti o console).

        Quando o PS2 começou a mandar no mercado, eu nem jogava mais videogame. Era época de faculdade, namoro, noitadas com a galera, bebida, essas coisas... Aí, quando voltei aos videogames (e coleção inclusive), caí direto no GameCube. Um PS2 só fui adquirir beeeem depois.
        • História bem parecida com a minha. a diferença maior é que continuei jogando algo esporádico no PC até quando resolvi ter algum console de novo.

          Já o Wind Waker eu conheci na casa do Cris. Fiquei vidrado no jogo. Quando peguei meu Wii tempos depois, foi o primeiro jogo que joguei nele. Antes dos jogos do próprio Wii.
      • Eu gosto muito de Zelda, e quero dar uma segunda chance pra isso aqui. Capaz de não conseguir, mas vamos ver... Acho que vou enroscar de novo na Triforce Quest.

        E fora que... Não consigo ler os Treasure Charts! Não consigo entender eles, acho que ficaria mais fácil se eu conseguisse identificar as partes deles no mapa do "overworld". Mesmo dando ração pro peixe lá e comparando o mapa que ele atualiza com o que está no Treasure Chart eu não consigo encontrar as coisas.

        VejEmos nas sequência.

    Tabela de caretas e tags +
    Os comandos personalizados disponíveis são:
    [b] negrito [/b]
    [i] itálico [/i]
    [u] sublinhado [/u]
    [s] riscado [/s]
    [x] spoiler [/x]
    [-] bolinha indicadora de lista

    Deixe uma resposta

    Assinar comentários desta página via RSS

    Projeto Jogatina

    "Well, I think I'll go out and get some fresh air for a change."
    Barry, Resident Evil
    "Jogatina para Jogadores Honestos."

    © 2018 Projeto Jogatina
    © 2018 Igreja do Famicom Invisível
    © 2018 NES Archive
    Idealizado por Pastor Cospefogo.
    Todas as marcas, jogos, personagens e produtos aqui mencionados são propriedades de seus próprios autores.
    Todos os comentários e análises são de responsabilidade de seus respectivos autores.
    O sítio Jogatina não tem nenhum vínculo ou objetivo comercial. Gamepad icons by Deleket (Jo Mendoza).
    Voltar ao topo