URGENTE: Precisamos de doações para pagar o DOMÍNIO e HOSPEDAGEM do Projeto Jogatina.
Qualquer valor é válido!
Para mais informações escrevam para doacoes@projetojogatina.org

Projeto Jogatina

Jogatina
vitoriosa

Poema jogável.
Child of Light (WIIU)
Por Bispo Snake
• Criada em 05 de maio de 2014
• Essa jogatina já foi visitada 1533 vezes.


    Screenshot contruibuído por um membro do projeto.

    Não há muito como descrever esse título, tem que jogar pra passar pela experiência.

    35 comentários para
    Poema jogável.

    1. A princesa Aurora morreu e acordou no mundo de Lemúria. Ela arrumou um vaga-lume como amigo e conseguiu uma espada.

      Muitas perguntas e muitos mistérios ainda permanecem... Será que a princesa foi envenenada pela Madrasta? Quem era aquele Golem andando no fundo do cenário? Seria a rainha de Lemúria a verdadeira mãe de Aurora? Será que ela conseguirá mais amigos pela sua jornada? Porque todos os diálogos são em rimas, mesmo em português?

      O game parece ser curto e é bem legal, então tocaremos a ficha com louvor. Ainda não encontrei defeitos, parece ser um forte candidato aos melhores da geração.
    2. Peguei no dia que saiu é joguei um pouco. Achei muito bom até onde eu fui. Preciso finalizar a jogatina do Mario e do NES Remix logo para me dedicar aos jogos que estão acumulando na fila do Wii U.
    3. Começo do capítulo 3.

      Andei até o antigo monastério no capítulo 2 e libertei o espectro que estava preso dentro do vitral do lugar, mas antes tive que lutar com dois pequenos Golems de pedra. O espírito liberto então garantiu à Aurora o poder de voar! Sensacional, agora dá pra alcançar mais lugares.

      Tenho que voltar perto do altar de onde Aurora acordou, e no caminho encontrei mais uma ajudante pro time: Rubella. Uma palhaça que precisa encontrar sua irmã
      .
    4. Depois de recrutar Rubella para o time (grande ajuda, diga-se de passagem), seguimos rumo à esquerda do mapa para entrar na floresta de espinhos. Depois de passar pelo altar por onde Aurora acordou, entramos noutra parte do mapa (desbloqueou o "mapa mundi" também) e enfrentamos um lenhador ogro. Isso mesmo.

      Acho que estou dentro da floresta, só não sei pra onde ir agora. Fico muito tempo sem jogar, acontece isso.
      • As áreas não são muito grandes. É só ficar rodando que você acha o caminho. De quebra ainda sobe o nível dos personagens e acha os baús e brilhos escondidos.

        Agora, Se bem me lembro, seu próximo passo é achar uma vila cheia de corvos. Depois de resolver a treta da vila, lembre-se de uma carroça com um corvo lá no inicio do jogo perto do monastério.

        E aproveitando, você está usando o uPlay, da Ubisoft?
        • Eu acho que vale a pena. Entre outras coisas, o Uplay serve como sistema de conquistas/troféus para os jogos da Ubisoft. O legal do Uplay é que para cada conquista que você consegue, você ganha algumas moedas no seu perfil. Essas moedas servem para você trocar por coisas nos jogos. No Child of Light eu troquei moedas para poder exibir no mapa quantas confissões existem em cada área. Tipo o mapa exibe o número de brilhos e baús. Troquei também por um pacote com 5 brilhos de defesa. No Child of Light o Uplay também possibilita que os jogadores troquem Oculi entre si.
        • Massa Fred, valeu pela explicação! Não sabia que o Uplay tinha essas coisas bacanas aí não... Já tinha visto alguma coisa jogando Assassin's Creed II na Steam que te obriga a usar o UPlay, que eles te dão papel de parede e outras coisas legais...

          Vou criar uma conta lá e dar uma atenção. Funcionou de boa na rede brasileira, baixando o app pela rede canadense aí no Wii U pra você?
        • "Funcionou de boa na rede brasileira, baixando o app pela rede canadense aí no Wii U pra você?"
          Funciona de boa. É só baixar o app na conta gringa, logar nele na conta que você usa para jogar e pronto! A integração com o jogo é automática.
    5. Valeu Fred. Eu meio que realmente encontrei o caminho mesmo, não teve muita treta pra encontrar pra onde ir, apesar de ter bastante coisa pra fazer pelo caminho.

      Depois de derrotar o Ogro Lenhador, cheguei até a tal vila cheia de corvos. A bruxa ou rainha má (sou péssimo pra guardar certas coisas...) transformou os Capilis em corvos. Fui até o fundo do poço lá na vila e derrotei a hidra com 3 cabeças com bastante estratégia envolvida já que cada cabeça da hidra tinha um tipo de fraqueza. Aí entraram as Oculis para adicionar dano mágico nas armas.

      De quebra, fiz uma side-quest em que precisei voltar até a floresta de Mahthildis e limpar a casa do avô de Finn - não gostei muito dele, apesar de dar muito dano mágico ele não tem muita defesa e velocidade, Rubella me pareceu ser uma melhor companheira.

      Agora, preciso ver qualé desse corvo aí em cima da carroça que você mencionou, Fred. E a próxima parada parece ser um moinho de vento.

      E sobre o esquema de batalha, no começo ele fica bem chato, mas à medida que você aprende golpes novos e os inimigos vão aumentando em número e poder, a coisa fica mais interessante, difícil e complexa.
    6. Estou indo em direção ao moinho de vento mesmo, segundo a plaquinha de informações no meio do caminho. Depois de andar um bocado e explorar o cenário, encontrei com Norah, a irmã do meio de Aurora. Batemos um papo, falamos sobre o rei que está adoentado e ela comentou que foi empurrada para Lemúria por um espelho no alto da torre, e que a mulher da floresta havia lhe dado uns anéis mágicos.

      Depois do papo, Norah se juntou ao time - e eu mal havia usado Finn até agora, imagina a ela. Eles deveriam ter adicionado 3 personagens ao mesmo tempo na batalha, só 2 fica muito puxado e triste.

      E cara, esse cenário do moinho me lembra muito o reino de Zeal de Chrono Trigger... Será por causa das ilhas suspensas com cachoeiras no fundo do mapa?
      • Há! Mas uma das manhas deste jogo é exatamente saber como alternar os personagens durante a batalha, baseado na especialidade de cada um. Mas concordo que 3 de cada vez seria melhor.

        Pelo menos a experiência é compartilhada por todos, até quem não lutou.
        • Nesse caso, o sistema de troca de personagens na batalha te limita menos, daria pra vc tentar jogar um buff ou um ataque foda com alguém, e trocar por outro personagem com mais defesa e HP pra segurar o tranco.

          Dá pra criar umas estratégias legais nesse sentido, mas que seria mais legal ter 3 personagens ao mesmo tempo na batalha, isso seria. Mas aí sou eu "achando" algo também né :)

          E certeza, o fato de todo mundo ganhar XP já é um diferencial, pq aí não te obriga a ficar fazendo grind pra subir de nível.
    7. Pingback: nba dwyane wade samsung galaxy s4 case sale online

    8. Logo abaixo de encontramos Norah, havia uma caverna escondida, com alguns espectros "em chamas". Conseguimos pegar vários itens e occulis, foi bem proveitoso mas não prosseguimos na história.
    9. Prosseguindo muitos spoilers abaixo,

      Chegamos à um vilarejo de ratos, e Robert, um ratinho arqueiro se juntou ao nosso grupo. Também entrei em mais uma side-quest para tentar vender uma maçã que ainda não manjei como fazer. Também, livrei a casa de um ratinho que estava infestada de monstros.

      Descobri que para chegar ao alto da montanha, teria que livrar Magna de uma infestação de aranhas. E Magna por sinal era uma montanha, que fica logo abaixo da cidade desses ratinhos! Eis:

      [LINK Miiverse] [LINK Miiverse]

      Sensacional. Depois de uma luta brava, fomos até o alto da tal cidade no céu para passar pelo espelho e voltar para a cidade de Aurora. Ao chegarmos na entrada da cidade, mais um boss difícil, um grifo acompanhado por dois monstros que ele dava respawn, foi muita treta. Depois da luta, como já esperado, a Madrasta estava nos esperando do outro lado do espelho... Nora, irmã de Aurora, era Nox, e estava em conluio com a Madrasta. Então, o grupo inteiro foi encarcerado e trancado no alto da torre.

      Com a ajuda do carcereiro da Madrasta, Óengus (se não me falhe a memória, sou péssimo para nomes), Aurora conseguiu escapar e soltar o seu grupo. Fizemos mais uma side-quest para libertar também a tribo de Óengus. No fim eles consideraram-no um traidor por ter servido a Madrasta.

      Depois de muita peleja pra sair de dentro da torre, demos de cara com a Crepusculum, uma das irmãs de Aurora (ou filha da Madrasta?) e tivemos que lutar contra ela... Luta bem difícil, ela se transformou num dragão e tinha consigo dois espectros sombrios. Dado cabo aos dois espectros com ataques de luz, conseguimos derrotar o dragão com ataques normais. Nesse caso, tive que abusar de poções, troca de personagens, etc, tudo que tinha à mão.

      Eis: [LINK Miiverse]

      Depois de derrotar Crepusculum, Aurora absorveu seu poder e ficou... Adolescente :)

      Ah sim, a árvore de talentos terminou de desbloquear e agora tenho mais upgrades disponíveis para os personagens.

      Essa jogatina tá muito legal, pena a falta de tempo =/
      • Você lembra +/-, Fred? Eu voltei pra caramba no mapa, até o altar onde Aurora tinha acordado, mas só achei um velhinho Capilli que precisava dar um grau na casa dele acho... Era outra Side-Quest.

        Tinha um mineiro também trabalhando num lugar bem escuro que queria algo pra comer acho, perto lá da Magna, mas ele não quis a maçã... Fiquei sem opções, e o último recurso depois de terminar o game, vai ser olhar no GFaqs =/
        • Se bem me lembro, você troca a maçã pela pá com um cara na vila capilli. depois, pá pela lanterna com um capilli lá no começo do jogo. Depois a lanterna vai para o mineiro que você encontrou. Ele te dá ouro e você volta para quem te deu a quest.

          A da casa não é a quest do avô do Finn?
        • Exatamente, era esse lance do avô do Finn mesmo. Essa eu completei.

          To avançando na história, depois tento voltar pra fechar essa quest. Ainda falta também fechar aquela do "Sofrimento de Rubella", mas também não sei se já passei pelo ponto de onde essa side-quest começa.
    10. Mais spoilers abaixo.

      Bom, depois de derrotar Crepusculum, seguimos para uma vila bem pobre, com casas meio que de palafitas e tal. Fiz uma side-quest (ou quest "não-opcional") para derrotar um ogro que perseguia e matava os habitantes dessa vila.

      Depois de derrotá-lo, o grupo voltou à vila e recrutou a última sobrevivente - Genofeva, uma maga lagarta. Estranho né?

      Descemos pelo mesmo elevador que trouxe o ogro à superfície, e temos que encontrar o nosso caminho para fazer o sol brilhar novamente. Muito legal o submundo aquático, ou seja lá onde a gente foi parar.
    11. Mais uma jogatina finalizada, fim de papo.

      Andei pelo palácio do sub-solo (água? cristais?) até encontrar a saída para o palácio do sol. De lá, mais alguns puzzles, batalhas, caminhos escondidos, baús, subida de nível dos personagens, para depois pegar a irmã Nox e dar um belo cacete nela - ela se transformou num polvo com dois tentáculos, e esses tentáculos eram "partes" do boss que também precisavam ser derrotadas.

      Depois dessa batalha, já fomos para a batalha final contra a madrasta - com direito a belas cut-scenes. Essa batalha não foi tão ferrenha como esperava, bastou dar um jeito nos abutres que acompanhavam o dragão que a madrasta se transformou, que depois pegar ela foi fácil... Usei Robert para diminuir a velocidade dos ataques dela, e muita porrada com Aurora.

      No fim, Aurora fez muita coisa legal pelos habitantes de Lemúria, e entrou por um espelho para voltar para seu reino. E assim terminou o game =)

      Bela jogatina, altamente recomendada para quem gosta de RPG's e tem pouco tempo para jogá-los. Agora resta saber qual game vou me concentrar na sequência, provavelmente Bravely Default.
        • Vi o esquema que você tinha comentado lá das conquistas e recompensas no UPlay. Pra mim faltou uma conquista só, que é a primeira, pra mandar um occuli pra um amigo, vou tentar mandar um pra você pra fechar, e depois vou pegar a recompensa pra marcar no mapa o lugar das confissões :)

          Cara, tomara que eles façam um segundo Child of Light, ou lancem um DLC com mais quests... Gostei demais depois que aprendi a batalhar.

    Tabela de caretas e tags +
    Os comandos personalizados disponíveis são:
    [b] negrito [/b]
    [i] itálico [/i]
    [u] sublinhado [/u]
    [s] riscado [/s]
    [x] spoiler [/x]
    [-] bolinha indicadora de lista

    Deixe uma resposta

    Assinar comentários desta página via RSS

    Projeto Jogatina

    "Well, I think I'll go out and get some fresh air for a change."
    Barry, Resident Evil
    "Jogatina para Jogadores Honestos."

    © 2018 Projeto Jogatina
    © 2018 Igreja do Famicom Invisível
    © 2018 NES Archive
    Idealizado por Pastor Cospefogo.
    Todas as marcas, jogos, personagens e produtos aqui mencionados são propriedades de seus próprios autores.
    Todos os comentários e análises são de responsabilidade de seus respectivos autores.
    O sítio Jogatina não tem nenhum vínculo ou objetivo comercial. Gamepad icons by Deleket (Jo Mendoza).
    Voltar ao topo