URGENTE: Precisamos de doações para pagar o DOMÍNIO e HOSPEDAGEM do Projeto Jogatina.
Qualquer valor é válido!
Para mais informações escrevam para doacoes@projetojogatina.org

Projeto Jogatina

Jogatina
vitoriosa

Viva La Revolución!
XCOM 2 (Windows)
Por fredtoy
• Criada em 28 de maio de 2017
• Essa jogatina já foi visitada 123 vezes.


    Screenshot contruibuído por um membro do projeto.

    Chegou a hora de jogar XCOM 2 para valer!

    O objetivo é terminar a campanha na dificuldade Veteran.

    4 comentários para
    Viva La Revolución!

    1. Estou achando o jogo ligeiramente exagerado no lado cinematográfico. Não senti isso muito quando joguei da primeira vez para experimentar. Acho que a sensação desta vez é por causa dos DLCs. Na primeira vez em que joguei, achei que o tutorial, principalmente, e o primeiro par de missões pegam muito na mão do jogador. Desta vez, quando o jogo estava soltando a minha mão, veio um missão de história de um dos DLCs. Aí a sensação de jogo cinematográfico, no mau sentido, persistiu.

      Estou estranhando a dinâmica do Geoscape. No primeiro jogo, no original e demais jogos do tipo, o Geoscape é bem passivo. Você solta o tempo e espera os eventos acontecerem. desta vez, você tem que correr atrás dos eventos. O tempo passa quando você se movimenta ou quando está investigando alguma região ou evento.
    2. Fiquei muito tempo sem jogar, em grande parte por que viajei 3 semanas nas férias, então resolvi começar novamente do zero. Desmarquei a opção de tutorial e quase removi as missões dos DLC (só não tem as story missions, o resto do conteúdo continua). Sem tutorial a primeira missão é destruir um monumento do Advent e voltando para a base o jogo já engrena. Não tem aquela história toda de resgate do comandante mais cutscenes quando volta para a base. Mas fica claro que para a trama do jogo a missão de resgate, a cirurgia de emergência, etc... aconteceu do mesmo jeito. Imagino que a primeira missão sem tutorial, para finalidade da trama do jogo, se passa em paralelo ao resgate do comandante. Talvez a destruição do monumento seja até uma distração para que aconteça o resgate.

      Agora estou em dúvida se primeiro eu faço contato com a resistência no oeste dos EUA ou vou na missão do sinalizador.
    3. Jogo terminado! A última missão é enorme. Fiquei horas jogando madrugada a dentro.

      Algumas impressões sobre o jogo:
      No começo estranhei um pouco, principalmente o lado mais cinematográfico. Talvez por estar vindo de uma campanha de Long War recente. Achei que o jogo leva um passo além o lance de "superpoderes" do Enemy Withhin "vanilla". Os soldados aqui são bem mais individualizados, por causa das customizações de arma e Combat Sims. Mas depois que passei a encarar o jogo com uma "vibe GI Joe" curti muito. Adorava ficar customizando os personagens e jogava as missões até meio que fazendo um roleplay.

    Tabela de caretas e tags +
    Os comandos personalizados disponíveis são:
    [b] negrito [/b]
    [i] itálico [/i]
    [u] sublinhado [/u]
    [s] riscado [/s]
    [x] spoiler [/x]
    [-] bolinha indicadora de lista

    Deixe uma resposta

    Assinar comentários desta página via RSS

    Projeto Jogatina

    "Just when you thought he was smart, he'd go off and do some damned fool thing."
    Cid, talking about Cloud, Final Fantasy VII
    "Jogatina para Jogadores Honestos."

    © 2017 Projeto Jogatina
    © 2017 Igreja do Famicom Invisível
    © 2017 NES Archive
    Idealizado por Pastor Cospefogo.
    Todas as marcas, jogos, personagens e produtos aqui mencionados são propriedades de seus próprios autores.
    Todos os comentários e análises são de responsabilidade de seus respectivos autores.
    O sítio Jogatina não tem nenhum vínculo ou objetivo comercial. Gamepad icons by Deleket (Jo Mendoza).
    Voltar ao topo